Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

José Rios: orgulho-me de ser parte integrante do Grupo Amorim

13/11/2020

Com mais um aniversário da entrada no Grupo Amorim, revisitei toda a minha vida profissional. Quando, no âmbito das celebrações do 150º aniversário do Grupo, me pediram um testemunho do meu já longo percurso, pareceu-me fácil.
Percorrer estes últimos 46 anos é uma incrível viagem pelo imaginário pessoal e profissional de quem permanece encantado por todos os dias continuar a “viver” o Grupo.

Alguém escreveu que se encontrarmos algo que realmente gostamos de fazer não teremos que trabalhar um único dia na nossa vida.
Ao iniciar um dia de trabalho, com entusiasmo, com total disponibilidade para aprender com os mais novos e vontade de colocar a experiência de vida à disposição de todos, vivo o sonho de uma vida.

A década de 70 foi de uma aprendizagem privilegiada com os Srs. Américo e António Amorim, na então Corticeira Amorim, Lda, c com todos os colegas que me esclareciam as dúvidas.

Em plenos anos 80, as quatro maiores empresas de cortiça do grupo lançam Operações Publicas de Venda de parte do seu capital acionista. Criaram-se equipas, assessoradas por uma consultora externa e uma entidade financeira, que motivaram um trabalho delicado e estimulante, sem recurso a computadores ou a folhas excel. A exigência intelectual, técnica e física que tais condições de trabalho implicaram são difíceis de imaginar num mundo em que todos trazemos no bolso um poderoso computador. Foram um sucesso!

A queda do Muro de Berlim, em novembro de 1989, e o desmoronar da União Soviética concretizavam o que Sr Américo Amorim dizia, após uma das suas viagens a França em 1962, depois da independência da Argélia:” A Europa estender-se-á dos Montes Urais ao Atlântico ainda em minha vida”

Tudo corria a uma nova e rapidíssima velocidade, com o orgulho e capacidade de crescimento criado pelas aquisições que o grupo ia fazendo, em diversos sectores de atividade.

A certificação na norma ISO:9000/2000 da Corticeira Amorim-Indústria, SA, foi uma aposta definitiva na qualidade. Sentindo a importância e vantagem para as funções que exercia, frequentei o curso de auditor interno para a qualidade.

A admissão de quadros técnicos altamente qualificados impulsionou o crescimento e a inovação, fundamentais na primeira década deste milénio, perante os constantes ataques à rolha de cortiça. Ainda hoje, aos recém entrados, é com prazer que dispenso algum tempo a falar-lhes da nossa história.

O melhor testemunho que posso transmitir é o sentimento de pertença ao Grupo; tenho-o também como “meu”, com o orgulho de o ter ajudado a crescer, solidificar e perpetuar.

Os quadros jovens de hoje, bem apoiados e acompanhados pelos mais experimentados, são e serão o garante de que esta nova década será de crescimento sustentado, de inovação contínua, de aposta nos recursos humanos e técnicos, com a ambição de cada dia se fazer mais e melhor, com qualidade e segurança. Prezo a conciliação dos saberes da vida, com o saber da técnica dos jovens que permite uma simbiose perfeita, num todo que se pretende coeso, leal, eficaz e que busca a Excelência.

A história da Corticeira Amorim, continuará a ser feita de brio, orgulho, tenacidade e vontade. Será sempre um fator potenciador da economia, do bem-estar social dos colaboradores, famílias e da sociedade envolvente.

Orgulho-me de ser parte integrante do Grupo Amorim.

Permitam-me que invoque Fernando Pessoa em Mensagens: “Pedras no caminho? Guardo-as todas. Um dia vou construir um castelo." 
Dificuldades? Imensas! Ultrapassadas? Todas…Dificuldades que serviram para tornar mais forte o sentimento de Gratidão, pelo que aqui deixo a constância de um claro e resoluto Bem Haja à Família Amorim!

Ao fim de tanto tempo, o maior orgulho é esta convicção de que o meu trabalho, sempre ancorado na lealdade, no sentimento e na certeza de dever cumprido, valeu a pena!

Termino o meu testemunho com um reconhecido sentimento de gratidão à FAMÍLIA AMORIM e a todos os colaboradores; singelo pela incapacidade do escriba, mas enorme pela vontade de o fazer perpetuar;